76: Especial - Dia 26 nas ruas

1:15:28
 
Teilen
 

Manage episode 234467019 series 1041827
Von Senso Incomum entdeckt von Player FM und unserer Community - Das Urheberrecht hat der Herausgeber, nicht Player FM, und die Audiodaten werden direkt von ihren Servern gestreamt. Tippe auf Abonnieren um Updates in Player FM zu verfolgen oder füge die URL in andere Podcast Apps ein.
Guten Morgen, Brasilien! Novamente faremos um podcast de emergência, atropelando o ritmo das gravações, já que teremos uma manifestação de suma importância para não escangalhar o país de vez no próximo dia 26 (domingo). Olavetes, generais, centrão, articulação política, Reforma da Previdência, pacote anti-crimes do Moro, COAF, Lobão, Janaína Paschoal, Kim, MBL, divisão entre Poderes e diversas outras questões estão envolvidas. Para isso, chamamos nosso produtor Filipe Trielli para comentar o que tá acontecendo, sobretudo as análises que partem das redes sociais (logo, estão erradas). Dizem que a manifestação foi para dar um golpe de Estado como o Jânio tentou, que veio diretamente do Palácio do Planalto (ou melhor, dos assessores olavetes e cheios de teorias da conspiração de Bolsonaro), ou que é uma manifestação como a pedida por Collor para apoiar o seu governo (e que virou justamente o contrário: ao invés de verde e amarelo, o Brasil saiu vestido de preto, e o impeachment do ex-presidente macumbeiro virou questão de poucos meses). Assim, Jair Bolsonaro estaria ouvindo seus assessores conspiracionistas Deus vult (como nosso querido Filipe Martins, que tanto apareceu e nos ensinou em nossos Guten Morgen's passados) para acabar com a divisão entre poderes, fechar o Congresso, enforcar todo mundo do STF e governar sozinho. O problema é simples: ninguém pediu isso de fato como pauta das manifestações, não importando o quanto colunistas mentirosos da Folha e gente ainda mais idiota da isentosfera tente fazer acreditar. Devemos ir para as ruas dia 26? Ora, essas manifestações não são necessariamente "pró-Bolsonaro", como tentam pechá-las com o típico reducionismo de gente idiota tentando parecer inteligente. Pode-se descrevê-las melhor como manifestações anti-Maia, anti-centrão, anti-negociata. Simplesmente queremos que o Congresso (olha só, divisão de Poderes!) represente o povo, e não simplesmente lembre-se do que a população pensa e quer a cada 4 anos. Se hoje até os caminhoneiros já defendem a reforma da Previdência, o que é que Rodrigo Maia precisa para ser, digamos, convencido? A produção (e participação) é de Filipe Trielli no estúdio Panela Produtora, com produção visual de Gustavo Finger, da Agência Pier. Guten Morgen, Brasilien!

114 Episoden